sábado, 8 de novembro de 2008

Tiziu


Tiziu - fêmea
Local: Jardim das Paineiras - Jaú-SP
Data: 08/11/2008

2 comentários:

joaquim disse...

Parabéns Paulão pelo emprenho e dideicação, sou admirador profundo de você, abraços.......Joaquim

paulo guerra disse...

O Tiziu, nome vulgar utilizado para identificar Volatinia jacarina, é um passarinho da Família Emberizidae, que mede cerca de 11,4cm. Estes pequenos pássaros são vistos com grande freqüência, geralmente aos pares, em áreas alteradas, descampados, savanas, campos e capoeiras baixas da América do Sul, exceto no extremo sul. Alimentam-se principalmente de sementes verdes, encontradas no próprio colmo das gramíneas ou no chão, ou de insetos. Adultos e jovens, fora da época reprodutiva, são pardo-oliváceos no dorso e levemente amarelados no abdômen, com estrias no peito e flancos. Os machos adultos, durante a época de acasalamento, assumem uma brilhante plumagem nupcial preto-azulada, com uma mancha branca nas penas axilares. Estes são facilmente reconhecidos nesse período pois, além da coloração nupcial vistosa, executam uma exibição que consiste de pequenos vôos verticais, ao mesmo tempo em que fazem vocalização da qual resultou seu nome: "tis-ziu". o vôo é repetido seguidamente, sobre o mesmo puleiro, em média cerca de 12 a 14 vezes por minuto, e com pequenos intervalos entre as repetições. Essa exibição é executada principalmente durante a época reprodutiva: todo ano em Belém, no Pará, e restrito ao verão em regiões meridionais, em função da alteração na oferta de recursos alimentares. Através das exibições, os machos delimitam seus pequenos territórios, que podem variar de cerca de 13 a 73m2, também atraindo as fêmeas para o acasalamento. O ninho, feito com raízes emaranhadas e com formato de taça, é construído dentro do território do macho, sempre a 50cm ou menos do chão, recebendo normalmente uma postura de dois ovos. Tanto o macho quanto a fêmea participam dos cuidados com os filhotes.
Os vários nomes vulgares deste pássaro, como tiziu, bate-estaca, serrador e serra-serra, fazem alusão ao canto e ao pulo vertical de cerca de 1 m que o macho executa na época da reprodução, partindo de um galho seco. Durante estes saltos, ele canta, bate as asas, expões a mancha branca das penas axilares e produz um ruído característico com as rêmiges. O macho delimita um território tão pequeno que está entre os menores observados para os pássaros. É uma espécie migratória, desaparecendo de São Paulo durante o inverno.

o macho adulto é inconfundível por ser todo preto, exceto por uma pequena mancha branca na parte inferior das asas, já as fêmeas e imaturos são quase idênticas a várias outras espécies da família, especialmente às fêmeas dos papa-capins ( gênero Sporophila ).
Espécie muito conhecida em nosso país, principalmente pelo hábito dos machos fazerem apresentações de corte e defesa do território boa parte do ano. Estas apresentações são geralmente feitas a partir de poleiros não muito altos como mourões de cerca e arbustos. O macho voa verticalmente cerca de 60cm e em seguida solta o corpo, mostrando as manchas brancas nas asas e retornando ao poleiro. Esses movimentos são muito rápidos e repetitivos e a ave vocaliza enquanto voa, lembrando seu nome popular ``tiziu´´.
Alimenta-se principalmente de sementes de gramíneas como a braquiária, mas também captura insetos.
É muito comum nas áreas rurais e também em cidades, especialmente em terrenos baldios.
A fêmea constrói o ninho em forma de bola entrelaçando gravetos finos e folhas de gramíneas. Geralmente são postos 3 ovos. Os pais se revezam na alimentação dos filhotes. A mesma fêmea pode ter mais de uma cria no mesmo ano.

JULIANA BOSI DE ALMEIDA
Programa de Pós-graduação em Ecologia Universidade de Brasília

Retirado em 24/11/2008 de:
http://www.djibnet.com/photo/photo.php?id=2212036937&k=aves